O mundo por vezes é cego   Leave a comment

SONY DSCPorém, o mundo por vezes é cego e tu és tão bela…
O mundo obedece a um estereótipo insistente e absurdo ao qual designa de belo, e tu és tu e és única.
O mundo é uma mentira. Não o queiras conquistar.
Conquista-te a ti mesma!

Texto: © Célia Moura in https://celiamoura.wordpress.com/

Foto: João Carvalho (Estremoz, Portugal)

Posted 31 de Março de 2015 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with

Poesia Toda   Leave a comment

SONY DSC“Quero um erro de gramática que refaça
na metade luminosa o poema do mundo,
e que Deus mantenha oculto na metade nocturna
o erro do erro:
alta voltagem do ouro,
bafo no rosto.”

Texto: Herberto Helder, in “Poesia Toda”
Foto: João Carvalho (São Tiago, Portalegre, Portugal, 2015)

Posted 30 de Março de 2015 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

É Proibido   3 comments

SONY DSC

É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo de suas lembranças.
É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,
Não transformar sonhos em realidade.
É proibido não demonstrar amor
Fazer com que alguém pague por tuas dúvidas e mau-humor.
É proibido deixar os amigos
Não tentar compreender o que viveram juntos
Chamá-los somente quando necessita deles.
É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
Fingir que elas não te importam,
Ser gentil só para que se lembrem de você,
Esquecer aqueles que gostam de você.
É proibido não fazer as coisas por si mesmo,
Não crer em Deus e fazer seu destino,
Ter medo da vida e de seus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.
É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,
Esquecer seus olhos, seu sorriso, só porque seus caminhos se
desencontraram,
Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua,
Não saber que cada um tem seu caminho e sua sorte.
É proibido não criar sua história,
Deixar de dar graças a Deus por sua vida,
Não ter um momento para quem necessita de você,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.
É proibido não buscar a felicidade,
Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem você este mundo não seria igual.

Texto: Pablo Neruda
Foto: João Carvalho 

Posted 27 de Março de 2015 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Pequena homenagem a Herberto Helder (1930-2015)   Leave a comment

SONY DSCSe houvesse degraus na terra... 

Se houvesse degraus na terra e tivesse anéis o céu,
eu subiria os degraus e aos anéis me prenderia.
No céu podia tecer uma nuvem toda negra.
E que nevasse, e chovesse, e houvesse luz nas montanhas,
e à porta do meu amor o ouro se acumulasse.

Beijei uma boca vermelha e a minha boca tingiu-se,
levei um lenço à boca e o lenço fez-se vermelho.
Fui lavá-lo na ribeira e a água tornou-se rubra,
e a fímbria do mar, e o meio do mar,
e vermelhas se volveram as asas da águia
que desceu para beber,
e metade do sol e a lua inteira se tornaram vermelhas.

Maldito seja quem atirou uma maçã para o outro mundo.
Uma maçã, uma mantilha de ouro e uma espada de prata.
Correram os rapazes à procura da espada,
e as raparigas correram à procura da mantilha,
e correram, correram as crianças à procura da maçã.

Texto: Herberto Helder 
Foto: João Carvalho (Santa Eulália, Portugal, 2015)

Posted 24 de Março de 2015 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Corremos Dentro dos Corpos   2 comments

SONY DSCComo o sangue, corremos dentro dos corpos no momento em que abismos os puxam e devoram. Atravessamos cada ramo das árvores interiores que crescem do peito e se estendem pelos braços, pelas pernas, pelos olhares. As raízes agarram-se ao coração e nós cobrimos cada dedo fino dessas raízes que se fecham e apertam e esmagam essa pedra de fogo.

Como sangue, somos lágrimas. Como sangue, existimos dentro dos gestos. As palavras são, tantas vezes, feitas daquilo que significamos. E somos o vento, os caminhos do vento sobre os rostos. O vento dentro da escuridão como o único objecto que pode ser tocado. Debaixo da pele, envolvemos as memórias, as ideias, a esperança e o desencanto.

Texto: José Luís Peixoto, in ‘Antídoto’ 

Foto: João Carvalho (Seixal, Portugal, 2015)

Posted 21 de Março de 2015 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Cegonha   1 comment

SONY DSCOlá cegonha, gosto de ti!
Há quanto tempo, te não via por aí!
Nem teus ninhos nos telhados,
Nem as asas pelo céu!
Olá cegonha! Que aconteceu?

Ainda me lembro de ouvir-te dizer,
Que tu de longe os bebês vinhas trazer!
Mas os homens vão crescendo,
E as cegonhas a morrer!
Ainda me lembro…não pode ser!

Adeus cegonha, tu vais voar!
E a gente sonha…é bom sonhar!
No teu destino, por nós traçado!
Leva o menino, que é pequenino, toma cuidado!

Adeus cegonha, adeus lembranças…
A gente sonha, como crianças!
Faz outro ninho, nos altos céus!
Vai de mansinho, mas pelo caminho, diz-nos adeus!

Adeus cegonha, tu vais voar!
E a gente sonha… é bom sonhar!
No teu destino, por nós traçado…
Leva o menino, que é pequenino, toma cuidado!
Leva o menino… mas tem cuidado!

Texto: Carlos Paião
Foto: João Carvalho (Portalegre, Portugal, 2015)

Posted 17 de Março de 2015 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Lutei   1 comment

SONY DSCLutei
Com que armas não sei
Mesmo na desgraça
Ergui a cabeça
E lutei
Senti
A força da raça
De um povo que passa
Depois de ser escravo
A ser rei
Na canção que eu hoje vivo
Cabe tudo o que disser
A palavra amante e amigo
A fúria de viver.
Cantando assim eu sou por fim
Mulher.

Texto: José Carlos Ary dos Santos
Foto: João Carvalho

Posted 8 de Março de 2015 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 1.748 outros seguidores

%d bloggers like this: