éramos sempre instante naquele tempo   1 comment

SONY DSC[para trás ficou o tempo, noutra morada, preso na inexistência da eternidade. abriu-se à memória dos dias, esvaziado de amanheceres. aquele tempo, éramos sempre instante naquele tempo.
e agora, rasgo todos os seres que trago na embriaguez dos dias, estou mais perto de outro fim, mais próximo de mim.]

Texto: danielcamacho

Foto: João Carvalho (Juromenha,Portugal, 2014)

Posted 17 de Julho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

É sonhar…   Leave a comment

SONY DSC— Dói-te alguma coisa?
— Dói-me a vida, doutor.
— E o que fazes quando te assaltam essas dores?
— O que melhor sei fazer, excelência.
— E o que é?
— É sonhar.

Texto: Mia Couto

Foto: João Carvalho (Alter do Chão, Portugal, 2014)

Posted 12 de Julho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Luz   Leave a comment

SONY DSCE a morte não me mata mais, tantas que são as lembranças.
E o medo está cada vez mais inseguro diante de mim.
“Antes morrer livres do que em paz sujeitos”…
Toda a minha alma se contorce numa dança embalada desta terna melodia de palavras… E eis que o seu final espaçado e vagaroso a (re)pousa num recanto deste coração sedento de bem-querer…
Talvez a lua desacordada tenha intenção de desaparecer na noite rapidamente…
Nem ela suporta a intensidade das energias que me esvaziam a luz do olhar.
Talvez o sol se esqueça de brilhar, porque o seu calor já não me devolve vida…
E se o alento sustento, vem da profundidade que me trespassa o sentir…

Texto: Eldazinha in http://vivemosdemomentos.blogspot.pt/

Foto: João Carvalho (Elvas, Portugal, Junho de 2014)

Posted 12 de Julho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Olhar   1 comment

SONY DSCPerdemos o mundo por um olhar? Claro que sim. É para isso que o mundo existe: para se perder na altura certa.

Texto: Julian Barnes
Foto: João Carvalho (Arronches,Portugal, 2014)

Posted 8 de Julho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

A única coisa é a vida.   Leave a comment

SONY DSCA única coisa é a vida. A única coisa é a vida de cada um. Sem vida, nada feito. Viver não é a melhor coisa que há: é a única coisa. Cada momento da vida não é único. Mas há momentos únicos. A nossa felicidade não é passá-los como quisermos. É dar por ela e aproveitá-los…A única coisa é saber que um dia virá em que nos será tirada a vida. Para sempre. Mas, por sabermos isso, não podemos perder tempo a pensar nisso…A única coisa é estar aqui, agora, a escrever isto. Enquanto posso. Enchendo-me de alegria.

Texto: Miguel Esteves Cardoso
Foto: Miguel Carvalho (Quarteira, Portugal)

Posted 7 de Julho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Os Amigos Nunca São para as Ocasiões   1 comment

10480181_250337801831236_8657486142338449227_nOs amigos nunca são para as ocasiões. São para sempre. A ideia utilitária da amizade, como entreajuda, pronto-socorro mútuo, troca de favores, depósito de confiança, sociedade de desabafos, mete nojo. A amizade é puro prazer. Não se pode contaminar com favores e ajudas, leia-se dívidas. Pede-se, dá-se, recebe-se, esquece-se e não se fala mais nisso.

A decadência da amizade entre nós deve-se à instrumentalização que tem vindo a sofrer. Transformou-se numa espécie de maçonaria, uma central de cunhas, palavrinhas, cumplicidades e compadrios. É por isso que as amizades se fazem e desfazem como se fossem laços políticos ou comerciais. Se alguém «falta» ou «não corresponde», se não cumpre as obrigações contratuais, é logo condenado como «mau» amigo e sumariamente proscrito. Está tudo doido. Só uma miséria destas obriga a dizer o óbvio: os amigos são as pessoas de que nós gostamos e com quem estamos de vez em quando. Podemos nem sequer darmo-nos muito, ou bem, com elas. Ou gostar mais delas do que elas de nós. Não interessa. A amizade é um gosto egoísta, ou inevitabilidade, o caminho de um coração em roda-livre.

Os amigos têm de ser inúteis. Isto é, bastarem só por existir e, maravilhosamente, sobrarem-nos na alma só por quem e como são. O porquê, o onde e o quando não interessam. A amizade não tem ponto de partida, nem percurso, nem objectivo. É impossível lembrarmo-nos de como é que nos tornámos amigos de alguém ou pensarmos no futuro que vamos ter.
A glória da amizade é ser apenas presente. É por isso que dura para sempre; porque não contém expectativas nem planos nem ansiedade.

Texto: Miguel Esteves Cardoso, in ‘Explicações de Português’

Foto: Miguel Carvalho

Posted 3 de Julho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

…o tempo viu-me partir num dia de sol…   Leave a comment

SONY DSC[na verdade, as pontes não são para unir as margens e o tempo viu-me partir num dia de sol, pela berma fora, descalço, sem procurar mais espaço neste lugar. parti, destinado à ideia de estar só, metamorfoseei-me da invenção do amor. respirei fundo até ao fundo de mim e cuspi fogo. escrevi uma curta crónica sobre o meu corpo e apaguei-a depois. talvez por medo, talvez por estar em branco como as insónias que me dizem o que não quero ler. torna-se tudo tão nítido de noite. as sombras, o vento, o choro. não quero que a memória me traia, mas penso que me demorei nos gestos e agora já não sou daqui. sou um outro animal desconhecido e conto o agora através dos dedos dos pés, à espera que a luz se apague de vez. não quero reconhecer a escravidão dos dias, já não trato o tempo por tu. era preciso uma ilha. trinta de junho. era preciso não saber nadar. respirei fundo e cuspi uma onda de mar. o silêncio está a meio da vida e pouco resta do meu nome. deixei a porta aberta. no fim do azul a chuva cairá.]

Texto: Daniel Camacho
Foto: João Carvalho (Portalegre, Portugal, Junho de 2014)

Posted 2 de Julho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Fátima   Leave a comment

SONY DSCNenhum povo pode viver em harmonia consigo mesmo sem uma imagem positiva de si.

Texto: Eduardo Lourenço 
Foto: João Carvalho (Fátima, Portugal, 2014)

Posted 1 de Julho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Alentejo   Leave a comment

SONY DSCO que dá beleza ao deserto é que esconde um poço de água em qualquer parte.

Texto: Antoine de Saint-Exupéry
Foto: João Carvalho, Elvas, Portugal, Junho de 2014

Posted 1 de Julho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

o enredo do que sonhámos   Leave a comment

SONY DSCO cérebro, o que é? Há uma espécie de realidade, nítida apenas durante alguns instantes após despertar e que, depois, mesmo com a disciplina de anotarmos o enredo do que sonhámos, se desvanece. Os sentidos esquecem as sensações. Mas não somos nós que ativamente os esquecemos, são os sonhos que desaparecem da memória. Podemos até fazer um esforço por fixá-los, mas eles fogem sempre, abandonam-nos, deixam-nos a perguntar para onde foram todos os sonhos que já sonhámos.

Texto: José Luís Peixoto

Foto: João Carvalho

 

 

Posted 25 de Junho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Fora de tempo   Leave a comment

SONY DSC

Longe do sítio
Onde me sento e descanso
Perto de um ribeiro manso
Onde rebola o meu versejar
Eu encontrei
Uma pedra de mil tons
Essa pedra tem toques raros
Uns maus e outros bons

Peguei nela devagar
Atirei-a ao céu
Tão longe e tão alto
Como se ele fosse meu

E ela voou e riscou
No céu como um lápis
Um nome nasceu
Com as cores do arco-íris

É raro termos a sorte
De ser cor das cores do céu
De ver de perto
Um pequeno troféu
Erguer-se num mundo incerto
E usar o mesmo olhar
E usar o mesmo respirar
E a mesma pedra de mil tons
Para dar cor ao luar

E ela voou e riscou
No céu como um lápis
Um nome nasceu
Com as cores do arco-íris

Texto: http://vidadaspalavras.blogspot.pt/

Foto: João Carvalho (Juromenha, Portugal, 2014)

Posted 24 de Junho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

A paz   Leave a comment

SONY DSC“A paz cabe em qualquer lugar, nos grandes momentos e anda de mãos dadas com a simplicidade. ”

 

Texto: Karla Tabalipa

Foto: João Carvalho (Elvas, Portugal, 2014)

Posted 19 de Junho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

São as tintas dos olhos   Leave a comment

SONY DSCSão as tintas dos olhos
que dão as cores ao mundo.
Com elas, pintamos sonhos
e fatos nunca vividos.

Os olhos fazem os sonhos
com a matéria do visto
do não-visto e do imprevisto.


Texto: Valter da Rosa Borges

Foto: João Carvalho (Alentejo, Portugal, Junho de 2014)

Posted 16 de Junho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Eis a única certeza   Leave a comment

SONY DSC«Eis a única certeza: «não saber onde estou.»
Definitivamente perdido, definitivamente encontrado.

Texto: Eduardo Prado Coelho.

Foto: João Carvalho (Algarve, Portugal)

Posted 12 de Junho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Noite de verão…   1 comment

SONY DSCDeixa-te levar pela noite de verão… está escuro mas com certeza que encontrarás a clareza necessária para seguir o teu caminho. Tudo está dentro de nós…

Texto: Tristão de Andrade
Foto: João Carvalho (Elvas, 2014)

Posted 12 de Junho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Instinto de Sobrevivência   Leave a comment

SONY DSCA memória é assim veloz e transitória, enquanto instinto de sobrevivência…

Queria desligar da corrente… Ou, em última instância, libertar-me das correntes que me aprisionam a alma e que não me deixam viver livremente, que é como quem diz, inconscientemente…

Nos arcos da vida, que todos sejam de “triunfo”, já que o arco-íris é efémero demais para ser um caminho a seguir…

O brilho das cores deste fenómeno natural triunfam em arte pura, mas são impossíveis de tocar, alcançar…
Os seus extremos vagueiam imediatos e perdidos. Eu também…

Texto: Eldazinha in http://vivemosdemomentos.blogspot.pt

Foto: João Carvalho (2014)

Posted 8 de Junho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Viver   Leave a comment

SONY DSCViver é um rasgar-se e remendar-se.

 

Texto: Guimarães Rosa

Foto: João Carvalho (Algarve, Portugal, 2014)

Posted 6 de Junho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

A alma de um homem na sua calma   1 comment

SONY DSCNum lugar verde entre as colinas
Num pequeno vale isolado e silencioso
Que agora floresce profusamente
Ecoa um homem são, guloso e duro
Banhado pela névoa, é fresco e delicado
Como trigal de inverno e linho não maduro
Um homem humilde que nos seus anos juvenis
Sabia tanto de loucura como a que tinha feito
A sua primeira masculinidade exercera
Ficara esse amor perdido marcado no seu peito
E do sol, e do ar com brisa
As influências doces tremem por entre a sua camisa
A sua alma na calma sente a necessidade de sentir
Este caminho ou aquele caminho por cima dessas colinas
A invasão, o trovão e as raivas felinas
E todo o choque de ataque calado
E conflito indeterminado – agora dito
Por acaso e na sua ilha nativa
Carne e gemidos ecoam debaixo deste sol abençoado

Texto: Raul Cordeiro

Foto: João Carvalho

Posted 5 de Junho de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

“Quero tornar-me aquilo que sou: uma criança feita de luz.”   2 comments

10376053_242013102663706_1812346001912716233_n

“Esforço, dedicação, atitude e sacrifício. São os principais ingredientes do sucesso. O restante surge de forma natural.”

Texto: Bruno Dias 
Foto: João Carvalho

Posted 26 de Maio de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Há apenas uma imensidão de lagos transparentes   Leave a comment

SONY DSCEntre querer e poder
Há apenas uma imensidão de lagos transparentes
De silêncios e verdades
De hesitações
Entre querer e poder há um tempo
Que se fechou em armários
Entre fotografias e verdades
Entre querer e poder há uma lei
Inexorável
A lei do tempo
De papéis velhos sem cores nem rei
Dos restos do momento
Entre querer e poder
Há uma imensidão de lagos transparentes
E um lamento

Texto: Raul Cordeiro 

Foto: João Carvalho (A caminho de Fátima,Portugal)

Posted 23 de Maio de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 1.005 outros seguidores

%d bloggers like this: